SOMENTE DEUS

"Matrículas abertas para 2018"

26.12.17

NÃO DESPERDICE A SUA DOR

"Não só isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, porque sabemos que a tribulação produz perseverança; a perseverança, um caráter aprovado; e o caráter aprovado, esperança."(Romanos 5:3-4)
É importante considerar com carinho a dor dos outros, porque a dor também vai entrar em nossas vidas. Talvez você queira ter uma vida toda sem dor. Detesto ter que dar esta notícia, mas isso não vai acontecer.
Pessoalmente, tento evitar a dor a todo custo Se eu tiver uma dor de cabeça, a primeira coisa que farei é pegar uma Aspirina, porque quero que ela vá logo embora. Quando estou na cadeira do dentista e a broca vai para o lugar errado, faço imediatamente aquele movimento conhecido, porque quero que a dor passe. E quando a dor vem em nossas vidas, nós queremos fazer a mesma coisa. Queremos que a dor passe, mas  nem sempre podemos controlar isso. A dor e o sofrimento entrarão fatalmente em nossas vidas.
Muitos de nós provavelmente passaremos por uma tragédia. É apenas uma questão de tempo. Avós vão morrer. Os pais vão morrer. Alguém perto de nós morrerá inesperadamente. Nós nos preocuparemos com alguém muito doente. Poderemos ficar muito doentes. Ou algo que não faz sentido poderá vir a acontecer. A dor virá. E você não vai saber por que ela está vindo.
Você não pode evitar a dor, mas pode escolher o que vai fazer com a dor que vem em sua direção. Você não pode se livrar dela, mas você pode aproveitá-la.
Aqui está o princípio operativo: Não desperdice sua dor.
Ouvi a primeira declaração de um casal que perdeu um filho: "Greg, não queremos desperdiçar a nossa dor."
Isso realmente me marcou. Eu pensei: Uau! Que grande maneira de olhar para ela. Essa é a verdadeira perspectiva para se adotar, porque nós vamos sofrer.
Então não desperdice a sua dor.

Transcrito de Diários Devocionais  26 Jan 2017 

7.11.17

ÚLTIMAS PALAVRAS

A vida do homem é semelhante à relva; ele floresce como a flor do campo, que se vai quando sopra o vento e nem se sabe mais o lugar que ocupava. Mas o amor leal do Senhor, o seu amor eterno está com os que o temem, e a sua justiça com os filhos dos seus filhos." (Salmos 103:15-17)
Li um artigo sobre um tenor de ópera chamado Richard Versailles, que subiu uma escada enquanto cantava o trecho "Pena que não possamos viver por mais tempo". Logo em seguida, ele teve um ataque cardíaco e morreu. Ironicamente, essas foram suas últimas palavras.
Um dia, todos iremos dizer nossas últimas palavras. Talvez você saiba quando as estiver dizendo. Talvez não. Então quais seriam as suas últimas palavras? Como você faria um resumo de sua vida?
Talvez você esteja vivendo com culpa agora. Talvez o peso de seus pecados esteja caindo sobre você como uma tonelada de tijolos. Talvez você tenha feito algo recentemente e esteja começando a perceber o quanto isso foi terrível. Ou talvez seja algo que você tenha feito anos atrás. Seja lá o que for, você está vivendo sob uma carga de culpa e não sabe como se livrar de tudo isso. Então, o que fazer?
Culpa é um sintoma do pecado. Não adianta muito tratarmos somente sintomas. Devemos ir à raíz. Você precisa de perdão. Há somente uma forma de ter seus pecados perdoados: Deus, através de Jesus Cristo. Devemos dizer: "Senhor, sinto muito pelos meus pecados. Perdoe-me." E Ele irá perdoá-lo. O único pecado que Deus não perdoa é o pecado que não confessamos a Ele. A Bíblia diz que "se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça." (1 João 1:9)
Se Ele perdoou as pessoas que O pregaram na cruz, Ele certamente irá perdoá-lo de qualquer pecado que você tenha cometido. Não importa o quão terrível tenha sido, não importa o quão incompreensível seja, Ele irá perdoá-lo.


Transcrito de Devocionais Diários, em : 23 Jan 2017 

26.8.17

O NOSSO INTERCESSOR

"Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós." (Romanos 8:34)


Que consolo é saber que Cristo intercede por nós no céu.

Por que isso é importante? Porque o diabo certamente virá e sussurrará ao nosso ouvido: "Por que você não vai em frente e peca?" Ninguém jamais saberá. Eu não o diria se não fosse assim." Então mordemos a isca e fazemos a coisa errada.

E em seguida o diabo se volta para nós e diz: "Seu hipócrita miserável. Você acha que é digno de se aproximar de Deus? Acha que Ele ouvirá as suas orações?" Ele vem com a tentação e quando mordemos a isca, ele vem com as acusações.

Pense nisso como num tribunal, com Jesus sendo nosso advogado de defesa e o diabo o promotor. A Bíblia diz que o diabo nos acusa diante de Deus, dia e noite (ver Apocalipse 12:10). Ele basicamente diz a Deus: "Sabe, essa pessoa é um hipócrita. Não é um bom cristão. Você não deveria ouvir suas orações." 

Então Jesus basicamente diz: "Sim, eu sei que ele está confuso, mas eu o amo e estou intercedendo por ele". Jesus é o nosso Intercessor, intercedendo diante de Deus em nosso favor. 

A ressurreição de Jesus Cristo me garante que Ele intercede no céu por mim. Romanos 8:34 diz: "Quem os condenará? Foi Cristo Jesus que morreu; e mais, que ressuscitou e está à direita de Deus, e também intercede por nós". 

Hebreus 7:25 nos diz: "Portanto ele é capaz de salvar definitivamente aqueles que, por meio dele, aproximam-se de Deus, pois vive sempre para interceder por eles".

Não é difícil ser cristão; é impossível - sem a ajuda de Deus. E porque Jesus morreu e ressuscitou, Ele intercede por nós diante do Pai.


Transcrito de Diários devocionais - contato@devocionaisdiarios.com – 30/01/17

22.7.17

PERGUNTANDO: POR QUÊ?


"Ficarei no meu posto de sentinela e tomarei posição sobre a muralha; aguardarei para ver o que ele me dirá e que resposta terei à minha queixa." (Habacuque 2:1)

Não muito tempo atrás, uma mulher que havia perdido um filho me disse: "Greg, tudo o que posso perguntar é: "Por que?" E ela disse: "É errado perguntar por que?"

Eu disse a ela: "Não acho que seja errado. Você pode perguntar o que quiser. Jesus perguntou: 'Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?' (Mateus 27:26)" E acrescentei: "Não espere necessariamente uma resposta e, mesmo que Deus lhe dê uma, não sei se você realmente gostará dela."

Por quê? Por quê? E se Deus realmente respondesse a essa pergunta? Aconteceu com Habacuque. Ele estava perguntando a Deus por que certas coisas estavam acontecendo. Elas não faziam nenhum sentido para ele e então Deus disse: "Olhem as nações e contemplem-nas, fiquem atônitos e pasmem; pois nos dias de vocês farei algo em que não creriam, se lhes fosse contado." (Habacuque 1:5)

Habacuque essencialmente respondeu: "Experimenta-me".

E quando Deus lhe disse o porquê, Habacuque não gostou da resposta de Deus. Ele não concordou com ela.

Deus poderia nos dizer os por quês, mas nunca vamos conseguir entendê-los completamente até chegar ao céu e ver as coisas como elas realmente são.

Então, em vez de perguntar por que, talvez uma pergunta melhor seria: "O quê?" Como em: "O que você quer que eu faça?"

O que Deus quer que você faça é chamá-Lo. Quando as pessoas vêm a mim e estão sofrendo, quando me pedem respostas, eu lhes digo: "Não tenho uma resposta, mas aqui está o que eu tenho: Voltai-vos para Deus, inclinai-vos sobre Jesus."

Um dia, os por quês serão explicados. Até lá, tudo é sobre quem e o quê. A quem nos voltamos e o que fazemos. Assim, quando a tragédia lhe atingir, não corra de Deus; pelo contrário: vire-se para Ele.


Transcrito de: contato@devocionaisdiarios.com19 Jan 2017 06:0