SOMENTE DEUS

"Matrículas abertas durante o mês de julho/2017".

16.7.17

A PERGUNTA DO FILHO


"Este Jesus é ‘a pedra que vocês, construtores, rejeitaram, e que se tornou a pedra angular’. Não há salvação em nenhum outro, pois, debaixo do céu não há nenhum outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos".
  (Atos 4:11-12)

A sabedoria convencional sobre o que acontece quando morremos é de que você vai ficar diante de Deus, e se você fez mais boas obras do que más, então irá para o Céu, pois o céu é para pessoas boas. Pessoas boas vão para o céu.

A outra crença é que se você fez mais obras más do que obras boas, então irá para o inferno, pois ele é para pessoas más. O céu é para pessoas que entram pelas suas boas obras enquanto o inferno é para pessoas más que fizeram coisas ruins.

Mas isso não é o que a Bíblia ensina. A Bíblia ensina que o inferno está preparado para o diabo e seus anjos (ver Mateus 25:41). Ele não está preparado para pessoas más, de modo algum.

O céu é a morada de Deus, e o caminho para o céu é baseado no que você fez com Jesus. O que Deus vai querer saber é: você acredita em Jesus Cristo?

Mesmo que você tenha vivido uma vida perversa e tenha muitos pecados, se no seu leito de morte você clamasse ao Senhor Jesus Cristo em arrependimento genuíno, você iria para o céu. Mas se você vivesse uma vida boa e fosse uma pessoa relativamente ética e fizesse boas ações, mas nunca colocasse sua fé em Jesus Cristo, então você não iria para o céu. E, a propósito, suas boas obras nunca superariam suas más obras. Portanto, seja grato por não ser por isso que você será julgado.

A certeza de que iremos para o céu não é baseada em como nossa sociedade muitas vezes vê isso, mas no que a Bíblia ensina. A questão é o Filho - não o pecado.
  Transcrito de: contato@devocionaisdiarios.com  de 18 Jan 2017 06:01

9.7.17

PARA A SUA GLÓRIA

"Como prisioneiro no Senhor, rogo-lhes que vivam de maneira digna da vocação que receberam." (Efésios 4:1)

Você está vivendo bem a sua vida? Essa é uma questão muito importante, porque você nunca sabe quando a sua vida irá acabar.

Num sentido amplo, a vida para o cristão nunca terminará, pois há uma vida após a morte. Há um céu. E, finalmente, haverá uma nova terra onde governaremos e reinaremos. Mas, de acordo com a Escritura, o que faremos depois está ligado à forma como vivemos agora. Então queremos pensar sobre as nossas vidas e sobre o modo como as vivemos hoje.

Todos assumimos que viveremos uma vida longa. Talvez você seja uma pessoa jovem que esteja apenas começando. Talvez tenha vivido muitos e muitos anos. Talvez seja de meia-idade. Seja qual for a sua idade, você não sabe onde se encontra na jornada da vida. E essa é uma coisa sobre a qual todos nós temos que pensar.

Vivemos nossa vida como uma história que está sendo contada, e, para alguns de nós, podemos estar mais longe nessa história do que imaginamos. Então temos que nos fazer perguntas como: "Que propósito Deus tem em mente para mim agora que eu entreguei a minha vida a Jesus Cristo?" E: "Qual será o legado da minha vida? Como vou ser lembrado?"

Estamos aqui para trazer glória a Deus - nada mais, nada menos. Portanto, o objetivo não é ser o mais bem sucedido ou ter mais isto ou mais aquilo; mas ser fiel àquilo que Deus colocou diante de cada um de nós.

Não devemos olhar para o sucesso de outra pessoa e dizer: "Por que não eu?" Nem devemos olhar para nosso próprio sofrimento e dizer: "Por que eu?" Em vez disso, devemos simplesmente dizer: "Senhor, como posso glorificar-te melhor com a minha vida?"


Transcrito com a permissão de contato@devocionaisdiarios.com

5.7.17

PERSISTINDO


"Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus." (Filipenses 3:13-14)

Algumas pessoas dizem que não querem ir à igreja porque a igreja está cheia de hipócritas. Elas identificam qualquer cristão que peca como sendo um hipócrita. Se você faz ou diz qualquer coisa que não corresponde à sua fé como um seguidor de Jesus, você é imediatamente rotulado dessa forma.

Mas só porque você acredita em algo e nem sempre faz jus a isso, não significa que seja um hipócrita. Significa que você é humano. Ninguém atende o tempo todo os altos padrões de Deus. Todos ficamos aquém da Sua glória em repetidas vezes. Somos pessoas imperfeitas servindo a um Deus perfeito.

Mesmo o grande apóstolo Paulo admitiu esta luta: "Não entendo o que faço. Pois não faço o que desejo, mas o que odeio. E, se faço o que não desejo, admito que a lei é boa. Neste caso, não sou mais eu quem o faz, mas o pecado que habita em mim." (Romanos 7:15-17).

Essa não era a experiência cotidiana de Paulo, mas era uma admissão sincera. E isso não deve ser usado como uma justificativa para dizer que sempre lutaremos dessa forma e, portanto, não devemos nem nos dar ao trabalho de tentar. Paulo também escreveu: "Não que eu já tenha obtido tudo isso ou tenha sido aperfeiçoado, mas prossigo para alcançá-lo, pois para isso também fui alcançado por Cristo Jesus." (Filipenses 3:12).

Quanto mais você avança na vida cristã, mais vai perceber que precisa ir adiante. Essa é a marca de um crescimento cristão genuíno.

 Transcrito de: Devocionais Diários

contato@devocionaisdiarios.com  - 01 May 2017

3.7.17

MISSÕES URBANAS

Ore pelos nossos missionários! Seja um missionário na sua cidade. Ore, busque a Deus, entenda qual é o seu dom, contribua e vá anunciar o Evangelho!

17.3.17

ORAR PELOS INIMIGOS



"Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem" (Mateus 5:44)

A primeira declaração que Jesus fez na cruz foi: "Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que estão fazendo" (Lucas 23:34). Talvez teríamos entendido melhor se Ele tivesse dito: "Pai, condena-lhes", ou "Pai, julga-lhes". Mas a primeira coisa que Jesus disse na cruz foi uma oração pelos Seus inimigos: "Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que estão fazendo".

Jesus estava praticando o que Ele pregava. Lembre-se: no Sermão do Monte, Ele disse: "Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem " (Mateus 5:44).

E Jesus também estava cumprindo uma profecia messiânica. Isaías 53, escrito centenas de anos antes de Cristo morrer, disse que o Messias faria intercessão pelos transgressores. E é exatamente isso o que Jesus estava fazendo. Ele estava intercedendo por todas as pessoas que desempenharam um papel na Sua morte.

O próprio Pilatos sabia que Jesus era inocente. Ele disse: "Não encontro motivo para acusar este homem" (Lucas 23:4). Mas por estar tão preocupado com sua carreira e posição, ele não perdoaria Jesus e o deixaria ir. Os governantes religiosos sabiam que nenhuma acusação legítima poderia ser feita contra Cristo. Mesmo o centurião romano na frente da cruz disse: "Realmente este homem era o Filho de Deus!" (Marcos 15:39). Judas Iscariotes sabia que tinha feito algo errado, dizendo: "Pequei, pois traí sangue inocente" (Mateus 27:4).

Então, Jesus estava essencialmente dizendo: "Pai, perdoa-lhes, eles não percebem como isso é mau. Perdoa-lhes, porque eles precisam tanto de perdão. Perdoa-lhes, pois eles cometem um pecado que está além de toda compreensão. Perdoa-lhes porque fizeram algo que está além de toda a maldade. Pai, perdoa-lhes."

Quando foi a última vez que você orou por seus inimigos?